Top Menu

Tête-à-Tête | Você Deveria Assistir “Eu Não Sou um Homem Fácil” Com o seu Crush



Olá gente bonita e cheirosa (nós já discutimos sobre a questão do cheirosa ok? ok) volto aqui com o novo artigo dando motivos muito importantes e relevantes para sua vidinha com aquele Crush delicinha que querem assistir um filminho da hora juntinhos, agarradinhos, daquele jeitinho (se é que me entende). Segue os motivos! Vem comigo!



A história de "Eu não sou um homem fácil" gira em torno de Damien (Vincent Elbaz), que um dia acorda em um mundo onde as mulheres e os homens inverteram os seus papéis na sociedade. O mundo mudou, agora são as mulheres que têm poder sobre os homens. Uma situação engraçada quando não somos avisados.

Primeiro: Você consegue descobrir qual é a do seu Crush com relação a questões sobre gênero

Eu não sei para vocês mas para mim isso é papo muito sério, é tipo muito sério mesmo, se o Crush não tem pelo menos interesse nessas questões tipo, é melhor nem tentar né? Mas se o Crush está ali compreendo as questões que o filme está abordando, femininos e masculinos, bem binário fazer o quê, ele tem pontinhos extras. Pois já mostra que ele é um serzinho que pensa fora da caixinha, que você pode apresentar coisas novas, diferentes, que ele está aberto a ver o mundo com um óculos novo fora do padrãozão topzera.




Segundo: Além de entender qual é a dele sobre questões de gênero, podemos classificar o nível de interação e percepção que o Crush tem sobre os dilemas femininos apresentados no filme

Convenhamos o filme mostra muitas coisas de uma forma bem sutil e subjetiva masculinas e femininas, já outras bem escrachadas e ditas como comuns no nosso mundo binário e quando o crush percebe essas questões e comenta e deliciosamente se indigna… deusa! O crush até aumenta né. De depilação a estilo de vestimenta, tipos de trabalho para cada gênero, assédio, o filme tem de tudo e a percepção dessas questões é crucial. Se acontecer, tem certeza que está assistindo o filme?




Terceiro: Você consegue descobrir o nível de paciência do crush

Por se tratar de um filme francês, que por mais mainstream que ele seja, ainda assim é um filme com uma pegada como todo bom filme europeu e muito diferente em termos artísticos, fotográficos, estilos dos personagens do que estamos acostumados nos filmes hollywoodianos, a forma que o filme é passada já é bem diferente dos norte americanos, tudo é passado com seu tempo sendo respeitado. Em terra de grandes heróis e muitas explosões onde anos se passam em minutos, poucos dias em quase 2h de filme não é para qualquer um. Então Darling, vem comigo, no meu pensamento, quero ver se você vê onde eu to querendo chegar. Se o Crush é paciente com um filme assim, ele também será paciente com outras questões e pelo amor da deusa, merecemos Crushs pacientes!



Quarto: A relação que o delicinha desenvolve com o personagem masculino principal

Acredito que seja uma questão de caráter completamente importante a forma que as pessoas se relacionam com personagens (não me importa se você não acha). Nos é apresentado um personagem cafajeste, galinha, sem coração que trata mulheres como pedaço de carne. Damien é tudo de ruim em um homem só, ele desvaloriza as mulheres em todos os âmbitos que ele está e entendemos que justamente a proposta do filme era mostrar esse homem do pior tipo. Então, junta aqui pessoa cheirosa, você quer que seu bombomzinho, seu xuxuzinho goste desse cara? Se identifique com ele?

NÃO!

A resposta é não! Nem adianta discutir!

E se isso acontecer CORRE, POIS É CILADA!



Quinto: A relação que ele desenvolve com a personagem feminina principal

Quando o mundo inverte os papéis e as mulheres assumem papéis ditos masculinos, temos uma personagem principal, Alexandra, assumindo de forma satírica o que Damien foi a vida inteira (se você não entendeu que o filme inteiro é uma sátira, assistiu errado, assiste de novo). Mas o mais interessante disso tudo, que quando percebemos Alexandra agindo “como um homem” e principalmente, quando percebemos sua nudez no filme, quando temos (OMG) mamilos (~polêmicos~) femininos aparecendo de forma tão natural (O MUNDO QUE EU SONHO É ESSE), não sendo hipersexualizada como nenhum homem é por simplesmente demonstrar a nudez, perceba como o seu bombomzinho reage a isso tudo, a essa magia toda que a tela está jogando em nossos olhos e se ele vê isso como você, se o crush não hipersexualiza um simples peitinho, mano, pode casar se tiver afim, só acho.

Sexto: A forma que ele se relaciona com você durante o momento que dividem um filmezinho no sofá

Eu tenho toda uma teoria e acho que você deveria acreditar nela!

Você não conhece verdadeiramente uma pessoa até que divida o momento íntimo de dividir um filmezinho no sofá com essa pessoa, pois é nesse momento que você conhece suas características sobre como assistir filmes e séries e mídias no geral então é importantíssimo que você tenha uma conexão com o seu chuchuzinho nesse momento para ver se vocês têm sintonia de sofá. E sintonia no sofá é tão importante quanto sexo, pois é nele que passamos boa parte da relação, OU NÃO É? Não adianta mentir, você sabe que é real, 90% de um casal é ali no sofazinho delicinha assistindo alguma coisa enquanto comem uma outra delicinha (não disse qual). É no sofá que você descobre se a pegação sem pausar o filme funciona, se a sarrada é gostosa, se tudo vira um sexo (ops eu quis dizer, quer dizer, eu quis dizer isso mesmo, não sejamos falsianes) e também aquelas outras coisas, como se os dois são silenciosos ou adoram comentar cada fala, se riem juntos, choram juntos, ficam agarradinhos ou cada um no seu canto. É A HORA DE ENTENDER QUAL É A DO TEU CRUSH.

E como não entender qualquer Crush num filmezinho delicinha sobre relações humanas, trocas de valores e como as personalidades funcionam? Isso dá um ótimo papo depois, se vocês tiverem a mesma sintonia, se curtirem esses papos ~cults~ e gostam de por as questões na mesa, temos um filmão da porra para o pós (agora, um adendo: se você vai para a Telona, ou seja cinema, para fazer pegação você tá gastando dinheiro à toa querido vá para o motel, tá sendo mais prático, ta sendo mais verdadeiro).

Sétimo: Como ele reage quando você utiliza uma expressão do filme [Spoiler alert!!]

Acho interessantíssimo, delicioso, magnânimo, depois que o filme acaba e vocês começam aquela pegada gostosa e então você fala:

“No meu mundo, as mulheres ficam por cima”




SE ELE NÃO SE EMPOLGAR AÍ NADA FARÁ, ACREDITA NA IRMÃ AQUI!

Então façam essa experiência e depois venham contar para a gente:

E aí como é você e o seu Crush assistindo “Eu não sou um homem fácil”?

Postar um comentário

Copyright © Sons of Series. Designed by OddThemes & SEO Wordpress Themes 2018