Top Menu

Doramas | Hana Yori Dango (Jap)



Vamos lá. Você tem interesse em cultura oriental? Quer saber como são as amadas séries, só que na terra do leste? Muito fácil meu amigo, seja bem vindo ao mundo dos doramas. Eles nada mais são do que as amadas séries, só que no estilo dos países do lado de lá. A diferença é que doramas, em sua maioria, seguem a santíssima trindade básica do entretenimento oriental: comédia, romance e drama. Eles não são exclusivamente isso, óbvio que existem exceções, mas a grande maioria dos doramas é pra shipar muito, escrever muita fanfic, sofrer muito sim! Então se você ama um casalzinho, ama um final feliz, ama um ship, vem nesse trem!

Hana Yori Dango é um dos doramas de maior sucesso da história, e talvez seja o primeiro que introduz muita gente nesse mundo, por isso não poderia ser uma escolha melhor para começar essa coluna. Hana Yori Dango começou como um mangá, publicado originalmente no Japão, de autoria de Yoko Kamio. O nome "Hana Yori Dango" era uma critica da autora, já que a expressão significa "Melhor doces do que flores", critica a necessidade que as pessoas tem de valorizar mais futilidades (como relacionamentos) do que coisas práticas (como alimentos). O mangá ainda é considerado o de maior sucesso no gênero shoujo do mundo. O dorama do Japão (já que logo depois vieram várias adaptações) nada mais é do que a segunda adaptação do mangá Hana Yori Dango, que já havia sido adaptado em um anime de muito sucesso em 1996 com 51 episódios.

Hana Yori Dango foi o meu primeiro dorama, e é uma daquelas coisas que você sofre, chora, não sabe o que fazer da sua vida depois de terminar, mas que dá uma boa sensação (pelo menos se você é tão masoquista quanto eu). A história tenta retratar a vida de uma menina bolsista em uma escola rica do Japão, o que se você parar pra pensar, é atemporal e não tem muitas fronteiras geográficas. E seguindo o conceito Cinderella, logo ela se envolve no triangulo amoroso mais louco possível: ela fica entre dois dos garotos mais populares da escolas, que são melhores amigos, os mais ricos do país; e que participam do grupo F4, que comanda a escola, e que decidem quem sofre bullying, quem é legal, quem é descolado, e quem vai sofrer até o final do ensino médio.

Para muita gente foi bem difícil decidir com quem eles achavam que a Makino, a tal bolsista, devia ficar. A própria autora, dizia que ela pensava em primeira instância, em trocar os papeis dos personagens. Mas, para mim, de cara, eu me apaixonei perdidamente pelo Doumyouji. Enquanto o Hanazawa faz a linha cara certinho, meio blasé, aquele tipo que não tá nem aí para nada e adora ler sem ser incomodado em um canto, o Doumyouji era o completo oposto: o bad boy da escola, que se envolvia em brigas, que não assumia seus problemas escolares devido a uma dislexia nunca resolvida, uma pessoa extremamente mal resolvida devido a sua problemática relação com os seus pais. Eu adoro uma alma atormentada, então Doumyouji foi um prato cheio para eu torcer pela evolução do personagem.

Por motivos de spoiler, não vou dizer, mas para padrões japoneses, a história tem vilões incríveis e surpreendentes, dinâmicas divertidas, e momentos tão lindos (como a inesquecível cena do elevador) que você vai terminar Hana Yori Dango entendendo bem porque ela se tornou o fenômeno que se tornou. De maneira bem vaga, apesar de ser a causa que me levou a ver Hana Yori Dango, muitas pessoas dizem que é a Gossip Girl japonesa.

Aconselho que quem quiser dar uma chance a doramas tenham em mente que os ideias romanticos dos japoneses são muito diferentes dos nossos. Tanto de beleza, quanto de romance. Os acontecimentos romanticos são demorados, e você depois de um tempo vai se ver suspirando por um mero abraço ou um aperto de mãos, porque esta é a cultura japonesa: essas coisas são muito representativas para eles, não é costumeiro demostrações públicas de afeto. Então beijo, beijo do seu ship vai ter. Mas é evento de season finale, ok?


Nome Ocidental: Hana Yori Dango
Nome Original: 花より男子
Número de Temporadas: 2 (20 episódios) + 1 filme
Ano: 2006-2008
Emissora: TBS

Postar um comentário

Copyright © Sons of Series. Designed by OddThemes & SEO Wordpress Themes 2018